Fórum promovido pela CIADESCP discutiu a Construção e Desconstrução da Família

O surgimento de leis e políticas públicas que ameaçam a família na forma  instituída por Deus, foi o tema central do 1º Fórum de Debates promovido pela Comissão Pró-Política da CIADESCP. O evento, realizado na última sexta-feira (09), reuniu cerca de 600 pessoas no auditório da Assembleia Legislativa do Estado, entre elas muitos prefeitos e vice-prefeitos, vereadores municipais e educadores, além de pastores e membros das igrejas ligadas à Convenção.

O objetivo foi conscientizar a igreja, principalmente os pastores e líderes, da necessidade de reagir ao avanço de ideologias contrárias aos princípios bíblicos, principalmente dentro do sistema educacional do país.

Questões como ideologia de gênero, descriminalização das drogas, flexibilização da legislação sobre o aborto e outras propostas contra a família, estão presentes em mais de 900 projetos de lei que tramitam atualmente na Câmara e no Senado Federal. Alguns já foram aprovados e viraram Lei, apesar da intensa luta da bancada evangélica nas duas casas. “Sabemos que forças tenebrosas conspiram contra a família brasileira com o propósito de a destruir e que há, no mundo inteiro, uma atuação maligna para desestruturar os alicerces dessa instituição divina. E a igreja não pode ficar de braços cruzados diante dessa situação”, defendeu na abertura do evento o Pr. Nilton dos Santos, presidente da CIADESCP.

Nessa luta pela relativização dos valores tradicionais e dos princípios cristãos, a grande mídia, em geral, tem sido uma aliada sutil, mas de grande poder influenciador. “Veículos de comunicação, desde a televisão até a internet, podem servir tanto para o bem quanto para o mal. Eles podem informar, entreter e educar. Podem mobilizar e aproximar pessoas. Mas também podem ser instrumentos de propagação de ódio, preconceito, violência e induzir muita gente ao erro. Podem desestabilizar famílias gerando consequências para toda a sociedade. Por isso é necessário que estejamos alertas para tudo aquilo que lemos, ouvimos, assistimos e compartilhamos”, orienta o deputado estadual Kennedy Nunes, que palestrou no evento sobre a “Mídia e seu Arsenal contra a Família”.

O parlamentar, que também é jornalista e um entusiasta das novas tecnologias da comunicação, faz outro alerta: muitos pais estão trocando o tempo com seus filhos pelo prazer de estar conectados na internet, nas redes sociais. Com isso, uma geração inteira de crianças e adolescentes tem crescido sem o cuidado e educação dos pais, à mercê de tudo o que a sociedade lhe oferece através da escola e dos meios de comunicação. “Precisamos nos desligar um pouco de tanta informação para nos conectar com aquilo que realmente interessa: nossa família”, defende Kennedy.

Leia também:

Ideologia de Gênero nas escolas fere a legislação do país

Ideologia de Gênero ainda é uma realidade na Base Nacional Curricular

“A igreja precisa ocupar mais espaços públicos e ser relevante”, diz presidente da CIADESCP